quarta-feira, 8 de maio de 2013

Aécio : " O PT colocou o Estado a seu serviço"




Aécio diz que a lógica que move o governo do PT é o empreguismo e o aparelhamento da máquina.

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) terá uma longa jornada. O primeiro passo é mostrar à população brasileira que seu partido, o PSDB, representa uma corrente contrária ao processo deterioração das instituições democráticas que o PT deflagrou no país.

No que se refere ao Executivo, o apetite do PT em ocupar cargos públicos como forma de compensar apoios políticos ou eleitorais ficou mais evidente com a chegada do ex-presidente Lula ao poder. O mérito e a capacidade técnica deixaram de ser pré-requisito para a contratação de servidores nos cargos de confiança.

Essa prática nova no governo federal é uma criação do próprio PT e experimentada em suas prefeituras.

“Cada vez mais, o PT cria cargos públicos para atender a sua turma. O que ocorre agora é assustador. Quando Fernando Henrique deixou o governo havia 1.200 cargos em comissão no âmbito da Presidência da República. Hoje são quatro mil. Essa é a lógica do PT: o empreguismo, o aparelhamento da máquina. A lógica da democracia é ter os partidos políticos a serviço do Estado. O PT inverteu isso. Colocou o Estado a serviço de um partido político. Em todos os níveis, a ocupação do governo pelos partidos aliados é assombrosa”, disse Aécio Neves em recente entrevista à revista IstoÉ.

Muitas vezes, esse aparelhamento da máquina passa imperceptível aos olhos da população, pois se dá em escalões bem mais baixos. Seus efeitos nefastos só surgem quando um escândalo estoura. Como foi o caso da quase insolvência da Petrobras, transformada em um escritório gigante de cargos e recursos públicos utilizados pelo PT.

Na maioria das vezes, a mídia tem dado destaques aos ministros, aos secretários e outros cargos do primeiro e segundo escalão, mas a prática imoral do PT está enraizada mais embaixo. No chamado “chão de fábrica”. E todos sabem que é ali que a máquina ganha força para girar. E se ali estiver errada, logo irá parar.

Mostrar que o PSDB é contrário à esta prática de aparelhamento da máquina pública deve ser uma das metas de Aécio Neves.

Fonte: Site do PSDB

Nenhum comentário:

Postar um comentário